sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Escrevo para lembrar que não pode faltar leveza!


photo.Dani Carvalho


Os dias são corriqueiros, intensos.
As pausas tão necessárias.
Escrevo porque preciso registrar, 
que por trás desses dias tão cheios, 
Existem, dias calmos, também cheio de levezas.
São nesses dias que a alma tem vontade de colocar para fora,
 tantas palavras e tantos pensamentos incontidos no coração.
Meus cafés, ganham lugares privilegiados, cheio de ar, sol e o chão cheio de pétalas.
Ao ver na janela, meu quintal florido, convido-me a ir lá fora.
pode soar aqui no coração, os tons de despedidas, 
o quanto esse lugar me acolheu, o quanto esse lugar me fez sonhar.
Me fez acreditar que tudo vem no seu tempo certo.
Costumo, fazer do meu quintal, a minha sala de jantar.
Prefiro, usar a dimensão do meu espaço, transformando-o.
é assim que eu sou, 
é assim que eu gosto de ser.
Meus cafés ganham vidas, ganham cores e fotografias.
Minhas manhãs tornam-se saborosas, meu coração fica cheio.
E nessa vida intensa, eu passo a lembrar das levezas dos meus dias.
Eles existem, sim.
Eu passo a lembrar de cada palavras que soam em meus pensamentos.
Eu passo a lembrar de tantas coisas boas.
Porque este lugar me proporciona.
Me permite sonhar cada vez mais.
Me permite ouvir os meus silêncios.
Meu silêncio faz barulho, as vezes com sons de trovão.
é ali naquele lugar transformador que a leveza chega de mansinho.
As palavras se encontram.
O chão está cheio de pétalas, o vento as fazem dançar.
os sons dos pássaros, fazem a melodia.
A simplicidade do meu lugar, me faz acreditar que estou no sentido certo.
O meu coração e o meu dia, começam felizes.

Beijos!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sejam bem-vindos, obrigada pelo seu singelo comentário.