segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Ouvido esquerdo!

Já falei por aqui sobre minha deficiência auditiva.

Post é explicativo.

Lá e cá,  sempre tenho que justificar a perda da minha audição, para que as pessoas entendam.
Mas nem sempre é fácil, me torno repetitiva, e acabo sempre pensando que tenho que colocar uma faixa na minha cabeça dizendo que sou, Surda.

Vejamos, decidi não colocar campainha em casa, pois a minha audição é falha.
e coloquei faixas de vidros para que a minha visão chegue ao alcance do portão.

E as crianças na hora de brincar sempre rola algumas brincadeiras do tipo telefone sem fio, Ben e Ana já sabem leitura labial e Ben faz assim no pé do meu ouvido, (sem som), mamãe cocô.
Ai já tenho que adivinhar, muitas das vezes o que ele pretende dizer.

Toda aula que participo, tenho com antecedência avisar ao professor, que sou surda e blá blá, dizer que ele tem que falar olhando para mim e tal. E o tal professor acha que eu tô me achando.

E o meu celular toca, o volume não me interessa, apenas a vibração, e meu cel está com a vibração falha.
é ruim hein.

E as pessoas que eu estou conhecendo, eu olho bastante nos lábios e muitas me disseram que se sentem incomodados. É meu canal de comunicação.

Mal uso telefones para ligar, apenas para sms, email e outros fins comunicativo.
evito, para não entender mal a pessoa com quem falo por telefone.
exceção de familiares.

Quando estou na empresa da família do marido, sempre acontece de me pedirem para atender algumas ligações. É o mesmo me pedirem para pular de paraquedas, fico com coração na mão.

Tagarelo sem parar, quando quero, e muito me perguntam onde está minha surdez. 
Oura... 

Expliquei algumas de minhas situações e muitas delas tornam-se engraçadas.
pago mico, sempre.
Mas vivo sorrindo e alegre..
 Para algumas, me conhecerem um pouco mais.

 
Oremos!

beijos!!!
 
 



6 comentários:

  1. Dani,
    o melhor de tudo é o 'jogo de cintura' que você leva a situação!!

    beijinhos :*
    Carol
    Um blog simples
    Sorteio de coisinhas ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi Dani...
    Legal conhecer um pouco mais sobre você.

    Concordo com o jogo de cintura citado pela Carol.

    Na verdade, acho que cada um de nós temos a nossa deficiência, mesmo que ela não seja diagnosticada.

    O desafio é aprender a conviver com o outro do jeito que ele é.

    Nós somos convidadas a isso.

    Bjo

    Ana Vi
    filhadejose.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Carol, nem imagino como deve ser essa situação. Mas mesmo assim, fiquei solidária por você!
    Como as meninas aí em cima disseram, um bom jogo de cintura é a melhor solução.
    Mas é fato que as pessoas precisam serem mais compreensivas com você :)
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que legal conhecer uma coisa tão particular sobre você!
    que bom que vc leva tudo numa boa e consegue seguir a vida normalmente!
    Beijos!

    www.fashionfrisson.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Dani,
    Eu sempre digo que enquanto a pessoa tem o cérebro perfeito, o resto ela tira de letra.
    Sabia do seu problema, mas não da extensão dele.
    Beijos 1000 e uma noite maravilhosa para vc.

    SORTEIO DE UMA CHAPINHA NO GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir
  6. Dani,
    obrigada pelo carinho de sempre.
    É uma alegria ter encontrado você! ♥

    beijinhos :**
    Carol
    www.umblogsimples.com

    ResponderExcluir

Sejam bem-vindos, obrigada pelo seu singelo comentário.