sexta-feira, 27 de julho de 2012

Como se viciam os filhos?!

Aqui vai um plano de educação que meditamos muito e respeitosamente submetemos à apreciação dos pais e das mães de família. Seguindo pontualmente as regras que aqui vão e que aliás são de uso corrente, chegareis, com certeza, a fazer dos vossos filhos crianças viciadas, insuportáveis e infelizes, na mais genuína acepção da palavra:
- Dai sempre aos vossos filhos tudo o que lhes aprouver pedir, principalmente quando o exigimos aos gritos, sapateando. Ireis assim desenvolvendo neles a teima, a birra a que certos imbecis chamam: uma vontade firme.

- Não percais ocasião de demonstrar-lhes que estais em completo desacordo na família, no que diz respeito à educação. A mãe terá o cuidado de representar-lhe o pai como um tirano cheio e ridículos caprichos, um déspota, um simples instrumento de castigo. A seu turno, o pai não lhes falará da mãe senão como um ser indiscutivelmente inferior e sem autoridade alguma. Assim os filhos terão para com seus pais todos os sentimentos, menos o de respeito e amor.

- Vá lá que lhes deis alguns princípios de moral e religião, mas nunca lhes deixeis perceber que tendes esses princípios em alguma conta ou que lhes ligais qualquer importância, na vida prática. Mandai-os, se quiserdes, à igreja, mas nunca lá ponhais o pé; dizei-lhes que não mintam; mas pregai em sua presença, as maiores mentiras; fareis deles assim uns refinados hipócritas.

- Tomai sempre os filhos para testemunhas e quiçá juízes das vossas contendas e desavenças em casa. Asseguro-vos que não encontrareis juízes mais implacáveis, mais tarde.

- Não percais ocasião de inculcar na criança o mais alto conceito de si própria; extasiai-vos diante de sua "prodigiosa" inteligência, de suas respostas, embora atrevidas; fazei que se convença de sua superioridade sobre todos os que o cercam, sem excluir os próprios pais. Tereis mais tarde um modelo acabado de pedante, ambicioso e soberbo.

- Deixai-os ler tudo quanto lhes cair nas mãos. Nesse sentido não há nada como os folhetins de jornais baratos, para perverter a alma de uma criança.

7º- O pai levará sempre consigo o filhinho à taberna; lá aprenderá desde cedo "as boas maneiras", os ditos ousados e muitas outras coisa "edificantes e instrutivas" que aqui não cabem.

- A mãe irá desde cedo inculcando às filhas o gosto pelo luxo, pelos enfeites,  realçando-lhes a formosura e granjeando-lhes admiradores. É preciso que um menina, desde os primeiros anos, conheça "a fundo", já antes de saber ler, todo o vocabulário das costureiras e modistas, para que possa chegar, mais tarde, a ser objeto venal à procura de compradores.

- Cuidem os pais que às crianças nunca lhes falte dinheiro e com fartura, mas não procurem indagar como o gastam; acostumar-se-ão assim a gastar, compenetrados desta máxima: "sem dinheiro não pode haver alegria". O "proveito" será deles e vosso também.

10º- Nos castigos é preciso que haja discrição. Se os filhos vos pregarem alguma mentira ou vos faltarem ao respeito, fechai os olhos e tapai os ouvidos ou ride-vos se a saída tiver graça; mas, se quebrarem um copo ou um prato, ainda que seja por descuido, então castigai-os sem dó nem piedade, para que se vão convencendo de que, neste mundo, não há falta grave, senão quando traz algum prejuízo material.

11º- Por fim, recomendo-vos que não tenhais compaixão com os mestres e superiores de qualquer categoria; criticai-os, mas sempre em presença dos filhos. Com as vossas recriminações exageradas e injustas, ireis desenvolvendo nas crianças a terrível mania da crítica, tão em voga hoje em dia e de tanto "proveito" para os que se alistam entre os vadios, insubmissos e descontentes.

(As desavenças no lar, causas e remédios, J. Nysten, Centro da boa imprensa, 1927, com imprimatur) 


Baby
Cuidar das crianças, enquanto é cedo...
é bom refletir!
Beijos e Bom  final de semana!

6 comentários:

  1. Oi Dani.
    Eu acho que hoje , com minha filhas aos 22, eu consegui negar coisas..enfim segui certinho as regras da educação, e sei o quanto foi dificil...ainda mais que é filha única. Mas compensou, porque ela própria enxerga a diferença dessa educação que impõe limites, das amigas que foram criadas sem limites.
    Beijokas

    Paula Kasas

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o texto. Muito bom. Tento seguir as regras (ao contrário, obviamente) para obter, como resultado, pessoas felizes e justas. Obrigada pela visita no meu blog. Bjos

    ResponderExcluir
  3. Dani,
    que texto incrível. Acho que ao sair da maternidade todos os pais deviam ganhar uma cópia.

    Para adultos de bens é necessários pais dispostos a cumprir essas preciosas 11 dicas.

    Uma excelente semana para nós!

    Beijinhos :**
    Carol
    www.umblogsimples.com
    Lojinha

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga, que saudade de vc... perdão pelo sumiço... sabe como é!!
    Mas aos poucos eu volto.. to sentindo muita falta de vc... de todos aqui do blog... um bjaoo pra vc ta...

    ResponderExcluir
  5. Gostei das dicas dani


    filhadejose.blogspot.com
    fotosdequinta.blogspot.com
    @filhadejose
    Ana Virgínia

    ResponderExcluir
  6. Ótimo post, com certeza nos leva a refletir...

    Bjinhosss e ótima semana!!!

    ResponderExcluir

Sejam bem-vindos, obrigada pelo seu singelo comentário.